Lixo e Sociedade

O lixo é a impressão digital de uma sociedade.

Pela análise do lixo de uma cidade ou um país podemos saber muito sobre a cultura do povo do lugar.

O Brasil, por exemplo, é um dos países com maior quantidade de matéria orgânica no lixo, da ordem de 70%. Isso demonstra como nossos hábitos alimentares levam ao desperdício de comida, além de evidenciar as perdas de 20 a 30% no transporte e acondicionamento inadequados dos produtos agrícolas, que também vão para o lixo e compõem a sua fração orgânica. O lixo das cidades brasileiras mostra, ainda, que temos aumentado o uso de embalagens e de outros produtos descartáveis, em níveis compatíveis com os de países desenvolvidos. Também encontramos no nosso lixo muitos objetos e materiais de valor. O nosso lixo é, assim, um dos mais ricos do mundo, demonstrando, numa primeira análise, que temos uma parcela da população com poder aquisitivo muito alto, um dos mais altos do planeta.

A segunda parte da leitura do nosso lixo não é tão alentadora. Em cerca de 20% dos domicílios brasileiros, o lixo não é sequer coletado. Da parte que é coletada, a maioria é destinada sem tratamento a lixões ou cursos d’água, causando problemas de poluição ambiental do solo, da água e do ar, além de comprometer a saúde pública, contribuindo para o retorno de epidemias como dengue e febre amarela. Em Minas, dos 853 municípios, apenas 32, que concentram 20% da população do Estado, possuem sistemas de tratamento e destino final do lixo licenciados pelo COPAM. Podemos afirmar, assim, que temos cerca de 800 lixões no Estado (dados de 2002).

A última parte da análise do lixo brasileiro é certamente a mais triste. É a constatação de que uma parcela significativa da nossa população, além de não gerar lixo, contribui para a redução do índice per capita da geração de lixo no País. Isso porque milhares de pessoas no Brasil e em Minas só têm o lixo como fonte de sobrevivência. Catam e comercializam materiais recicláveis ou reaproveitáveis nos lixões ou nas ruas das cidades e, em muitos casos, se alimentam do que catam no lixo. O trabalho de reciclagem no Brasil é, portanto, baseado na miséria de parte da população que trabalha em condições desumanas para retirar do lixo o nosso desperdício e retorná-lo ao ciclo produtivo. Podemos, assim, concluir que o lixo do Brasil apresenta o retrato da nossa posição avançada no “ranking” mundial da desigualdade social. Somos um dos campeões de concentração de renda, atrás apenas de três países: Serra Leoa, República Centro Africana e Suazilândia. Nossa “impressão digital” revela, portanto, uma sociedade de consumo e de exclusão.

Sabemos que esse é um problema estrutural do País, que o lixo apenas evidencia. A solução para esse problema não depende, portanto, somente do gerenciamento do lixo. Mas a gestão dos resíduos pode e deve contribuir para reverter essa situação indigna, viabilizando alternativas que melhorem as condições de trabalho dos catadores e que também propiciem o melhor aproveitamento dos resíduos. A gestão de resíduos também deve promover a sensibilização da sociedade, geradora de desperdício, para uma mudança de padrão de produção e consumo e para a sua participação efetiva no processo de gestão dos resíduos, contribuindo para a construção de uma sociedade mais limpa e solidária.

FÓRUM Estadual Lixo & Cidadania de Minas Gerais. Coleta Seletiva: um manual para cidades mineiras. Belo Horizonte: CREA-MG, 2002. 24 p.

One Response to Lixo e Sociedade

  1. plano nacional de resíduos sólidos Brasil: http://www.redsolenergy.com / pnrs.pdf
    Plantas Tratamento BASURA_CERO ”
    Uma alternativa para os problemas ambientais dos resíduos sólidos urbanos é a construção de estações de tratamento, os resíduos sólidos para produzir electricidade.
    Em http://www.redsolenergy.com nós concepção e construção dos resíduos sólidos, eliminando assim o principal problema dos resíduos e na produção simultânea de eletricidade limpa e renovável. Nossas instalações e projetos para evitar que o ambiente emitem grandes quantidades de CO2, evitar problemas de resíduos, para eliminar focos da doença, a produção de electricidade limpa, renovável e criar empregos sustentáveis.
    Nós trabalhamos na construção de fábricas na Europa e América.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>